10 atletas brasileiras que se destacaram mundialmente no esporte

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on skype
Share on telegram
Share on email

O Brasil apesar de ter pouco incentivo ao desenvolvimento de atletas profissionais, conseguiu desenvolver grandes destaques internacionais. Costumeiramente são lembrados dos destaques do futebol masculino. Mas neste artigo será diferente. Queremos destacar as grandes atletas brasileiras que ganharam os holofotes internacionais.

Confira 10 dentre as diversas mulheres brasileiras que ganharam seus lugares dentro do esporte mundial.

Marta Vieira da Silva

Nossa atleta destaque do futebol feminino. Muito conhecida por ter sido 6 vezes considerada a melhor jogadora do mundo , onde cinco vezes foram consecutivas.

Em 2009, a Revista Época a considerou um dos 100 brasileiros mais influentes do ano. Em 2015 ganhou o título de Maior Artilheira da História de todas as Copas do Mundo de Futebol Feminino pelos seus 15 gols.

Também é conhecida como Maior Artilheira da História da Seleção Brasileira. Superando até mesmo a marca do Pelé, com 101 gols.

Maria Esther Bueno

Este é um dos maiores nomes do tênis brasileiro entre homens e mulheres. Em 2012 foi eleita a melhor atleta tenista do século XX da América Latina. Está na 38ª posição no panteão dos maiores tenistas de todos os tempos. Colecionou 589 títulos internacionais em 20 anos de carreira.

Só o famoso torneio Grand Slam ela venceu 19 vezes. Sendo sete na categoria simples, onze em duplas femininas e um em duplas mistas. Chegando a ser a 1ª colocada no ranking da Federação Internacional de Tênis em 1959 e 1964.

Hortência Marcari

Hoje aposentada, é uma muitíssimo procurada para realizar palestras motivacionais e consultoria de esportes. Foi uma das maiores jogadoras de basquete.

Em 2005 entrou para o famoso Hall da Fama do Basquete Internacional, ao lado de ícones como Michael Jordan, Magic Johnson e Larry Bird.

Conquistou a posição de maior pontuadora da Seleção Brasileira de Basquete, com 3.160 Pontos marcados em 127 partidas oficiais. Uma média total de 24.9 pontos por partida.

Maria Paula Gonçalves da Silva

Ficou conhecida como Magic Paula, referência o jogador americano Magic Johnson. Sempre ao lado de Hortência quando jogando pela Seleção Brasileira, e nos campeonatos locais, as duas eram grandes rivai.

Ganhou medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996. E até hoje é considerada uma das melhores jogadoras de basquete que já tivemos no Brasil.

Maria Lenk

Foi a primeira mulher nadadora sul-americana a participar dos jogos olímpicos.

Como esta participação Olímpica aconteceu durante a Grande Depressão, onde o mundo passava por uma crise financeira, o Governo Federal não conseguiu colaborar efetivamente com os custos da viagem. Então emprestou o navio Itaquicê e doou muitas sacas de café para que realizassem a viagem. Todos os atletas da delegação olímpica brasileira vendiam café durante as paradas da viagem. Desta forma conseguiram chegar, com atraso, para os Jogos Olímpicos Los Angeles 1932.

Maria tinha apenas 17 anos. Precisou de uniforme emprestado para competir naquele ano.

A nadadora ainda disputou os Jogos Olímpicos de Berlim 1936 e Tóquio 1940 (todavia a de Tóquio não aconteceu devido a Segunda Guerra Mundial). Também quebrou o recorde mundial nos 200m e nos 400m nado peito, em 1939.

Maurren Maggi

Ela é o maior nome do atletismo feminino do Brasil.

Medalhista de ouro do país em esportes individuais, feito conquistado ao ganhar a disputa do salto em distância dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, com 7,04 metros.

Também foi o primeiro ouro olímpico no atletismo desde Joaquim Cruz, em Los Angeles 1984.

Fabiana Murer

Campeã mundial, pan-americana, recordista brasileira e sul-americana no salto com vara. Também foi duas vezes campeã mundial, sendo em 2010 na pista coberta e em 2011 ao ar livre.

Antes do atletismo, Fabiana praticava ginástica artística. Mas teve que parar de praticar a modalidade aos 16 anos, pois sua altura impedia a prática em barras assimétricas, já que os seus pés tocavam o chão quando pendurada na barrra.

Jaqueline Silva e Sandra Pires

A grande dupla de campeãs do vôlei de praia feminino nas Olimpíadas de Atlanta em 1996. 

Jaqueline e Sandra formaram mais dinâmica que o Batman e Robin.

Jaqueline já tinha histórico no vôlei de quadra, com duas Olimpíadas junto da Seleção Brasileira. Moscou 1980 e Los Angeles 1984, onde ganhou o título de melhor levantadora de todos os tempos. No fim dos anos 80 ela migrou para o vôlei de praia quando o esporte ficou em alta.

Sandra jogava vôlei de praia desde os dezessete anos, no início dos anos 90 e seguiu para o profissional sempre dentro da modalidade. Ao ser convidada por Jaqueline para ir ao EUA em busca do sonho no vôlei, ela largou até o noivado e partiu para o objetivo.

Amanda Nunes

Praticante de artes marciais desde os 16 anos, está com a carreira em ascensão e atingiu um novo patamar no fim do ano passado.

No dia 28 de dezembro de 2018 derrotou a Cris Cyborg no UFC 232, ex-dona do cinturão peso pena que estava invicta há 13 anos. Com esta vitória se tornou a primeira mulher campeão de duas categorias peso-galo e peso-pena.