Bolhas na impressão 3d

Bolhas e imperfeições na impressão 3D: por que isso acontece?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on skype
Share on telegram
Share on email

As bolhas e imperfeições na impressão 3D é um problema que pode ocorrer a qualquer momento. Para evitar isso, é importante contar com uma boa impressora e uma manutenção constante do aparelho.

Durante a impressão 3D, a extrusora deve parar e começar a extrudar de forma constante à medida que se move pelas diferentes partes da cama. Na grande maioria dos casos, essas máquinas são muito eficientes em produzir uma extrusão uniforme quando estão em plena execução.

Entretanto, quando ela é desligada e religada, pode criar variações extras. Como, por exemplo, pequenas marcas na superfície que representa o local em que a extrusora começou a imprimir a sessão.

Nesse casso, a extrusora começou a imprimir o invólucro externo do seu modelo 3D naquele local específico. Depois, retornou ao local em que o invólucro inteiro foi impresso. Essas marcas são mais conhecidas como bolhas, como todo profissional que trabalha na área sabe.

Portanto, torna-se difícil unir esses dois pedaços de plástico sem deixar marcas durante a retomada de uma impressão. Porém, as imperfeições podem ser evitadas tomando os cuidados necessários. Confira mais detalhes a seguir!!!

O que é impressão 3D?

A impressão 3D ou manufatura aditiva é, simplesmente, o processo de fabricação de objetos a partir de um modelo digital. Alguns modelos de máquinas de impressão 3D, que funcionam por meio de adição de materiais, ou seja, camada sob camada, são capazes de fabricar qualquer tipo de objeto.

Essa inovadora forma de fabricação, por meio das técnicas de impressão 3D, permitem que objetos com geometrias complexas sejam fabricados. A impressão 3D está revolucionando todos os processos de manufatura e está sendo considerada atualmente como uma parte muito importante da chamada quarta revolução industrial.

Graças a essa tecnologia, objetos podem ser fabricados com uma perfeição incrível, trazendo mais precisão e qualidade aos produtos. É incrível a capacidade dessas máquinas em reproduzirem com detalhes peças que levariam muito tempo para serem feitas à mão.

As impressoras 3D trazem muita economia de tempo, sem perder a qualidade dos produtos. Muito pelo contrário, essas máquinas são fabricadas para atingir a perfeição. Mas, como nada é perfeito, essas máquinas precisam ser muito bem cuidadas e manipuladas para que os objetos não saiam com bolhas e imperfeições na impressão 3D.

Para isso, são necessários alguns cuidados e conhecimento acerca da sua tecnologia e funcionalidade.

Cuidados para evitar bolhas e imperfeições na impressão 3D

Quando se percebe pequenos defeitos na superfície das impressões, é importante procurar a melhor maneira de diagnosticar a causa disso. Depois, deve-se observar todo o perímetro da sua peça com a impressão concluída. Observe se a bolhas e imperfeições na impressão 3D aparecem no momento em que a extrusora começa a imprimir ou mais tarde, quando o perímetro é concluído e a máquina para.

Nos casos em que os defeitos parecem imediatamente no início do loop, pode ser que as configurações de retração da máquina precisem de ajustes. Nem todos os programas conseguem resolver esse tipo de problema. Por isso, é importante escolher um que seja capaz disso.

Deve haver uma opção de reconfiguração. Nela, é possível determinar a diferença entre a distância de retração quando a extrusora está programada para parar e a distância de preparação usada quando ela está programada para reiniciar.

Se perceber um defeito na superfície logo no início do perímetro, é bem possível que seja porque a extrusora esteja injetando muito plástico. Isso pode ser corrigido ao reduzir a distância de preparação colocando um valor negativo na distância de reinicialização.

Evite o excesso de retratações

As configurações de retrações podem ajudar a evitar os defeitos de quando o bico se retrai, mas isso serve para problemas específicos. Em alguns casos, o melhor é evitar as retrações juntas.

Com isso, a extrusora nunca precisará inverter sua direção, podendo continuar com uma boa extrusão uniforme. Contudo, isso serve especialmente para as impressoras que usam a extrusora Bowden, cuja a distância entre o motor e o bico são grandes, tornando as retrações mais problemáticas.

É importante saber ajustar as configurações que controlam para que não ocorram problemas de bolhas e imperfeições na impressão 3D, que ocorrem quando há retração na aplicação usada. As retrações são usadas principalmente para impedir que o bico escorra durante o período que ele se move entre as diferentes partes da impressão.

Porém, se o bico não conseguir atravessar um espaço aberto, ocorrerá um vazamento no interior do modelo, que não será visível do lado de fora. Por isso, várias impressoras possuem a opção “Somente retrair ao atravessar espaços abertos”, que é ativada para evitar as retrações desnecessárias.

Então, se a impressora retrair apenas ao atravessar espaços abertos, é importante evitá-los o máximo que puder. Algumas impressoras disponibilizam essa opção. Se tiver uma maneira da extrusora evitar cruzar o contorno, alterando o caminho de deslocamento, não haverá necessidade de retração, que é o mais indicado a se fazer.

Escolha a localização dos seus pontos de partida

Existem alguns programas que oferecem uma opção para controlar a localização de pequenos defeitos, como bolhas e imperfeições na impressão 3D, que ficam na guia respectiva às camadas. Geralmente, os locais de ponto de partida são escolhidos com o objetivo de otimizar o tempo e a velocidade da impressão.

Mas, é possível escolher o posicionamento dos pontos de partida ou ainda, deixá-los alinhados com um local específico. Por exemplo, se você tiver que imprimir uma imagem ou estátua, é importante alinhar todos os pontos de partida na parte de trás do modelo, evitando assim, que os pontos fiquem a mostra na parte da frente do objeto.

Para isso, basta encontrar no seu programa a opção “Escolha o ponto inicial mais próximo do local específico” e inserir a coordenada XY onde pretende colocar os pontos iniciais.

Tendência

As impressoras 3D estão cada vez mais em alta e são tendência de mercado. Isso porque esses elas são muito importantes na fabricação de produtos caseiros e moldes para vários tipos de objetos. Contudo, no Brasil, o maior problema é o custo que ainda é considerado muito elevado.

Portando, ao adquirir uma impressora 3D é muito importante tomar todos os cuidados necessários para sua manutenção e conservação. Principalmente dos filamentos de impressão 3 D, que devem sempre manter secos e longe da umidade.

A umidade nos filamentos de impressor 3D

A umidade é a grande vilã dos filamentos de impressão 3D. Isso porque, caso o equipamento fique úmido, as bolhas e as imperfeições na impressão 3D serão garantidas.

Portanto, se nenhuma das dicas mais técnicas anteriores não funcionar, tenha  certeza que o problema com as suas impressões está relacionado à umidade dos filamentos.

Sendo assim, para evitar isso, é preciso que você guarde os filamentos de impressão 3D em locais secos e longe do contato com a umidade. Nossa dica em relação a isso é sempre contar com a sílica gel para melhor armazenar e proteger os seus filamentos.

A Sílica Gel Bodout é uma das melhores opções de mercado, devido ao fato de ela ser vendida no varejo, ser um produto barato, atóxico (que não lhe causará mal e nem ao meio ambiente) e duradouro. Isso porque os sachês podem ser regenerados e utilizados por longos períodos de tempo.

Enfim, seguindo todas as nossas recomendações, você irá garantir uma vida útil mais prolongada à máquina e aos filamentos de impressão 3D. Além de conseguir fazer peças perfeitas sem erros e imperfeições.

Cadastre seus contatos e receba dicas e promoções

Iniciar chat
Precisa de ajuda?
Olá, podemos te ajuda?