Dicas para conservação de frutas e legumes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on skype
Share on telegram
Share on email

Continuando a apresentação das diversas utilidades da Bodout no seu cotidiano: hoje vamos com a conservação de frutas e legumes.

É preciso saber conservar frutas e outros alimentos para evitar o desperdício. Nas casas, o desperdício ocorre em momentos como o preparo, consumo e transporte. Mas o que nem todo mundo sabe é que o armazenamento é um processo importante para conservar os alimentos, evitando que acabem jogados no lixo ou na composteira. Confira algumas dicas para a conservação de frutas e legumes: 

  • Para conservar frutas e vegetais, não os guarde de maneira conjunta, pois muitas frutas produzem etileno, gás que favorece um rápido amadurecimento;
  • Vegetais precisam respirar, ou seja, não os coloque em pacotes fechados e apertados; eles precisam de ar para amadurecer mais rápido. Caso eles já venham em pacotes fechados, faça pequenos furinhos no plástico para o ar entrar.
  • Não limpe suas frutas e vegetais até estar pronto para usá-los. A umidade pode encorajar bactérias a crescerem no ambiente em que forem armazenados. Mas se você já estabeleceu um ritual de lavagem de alimentos antes de armazená-los, trate de secá-los logo em seguida para evitar umidade.

Porque as frutas apodrecem? 

Os índices de desperdício nacional são realmente preocupantes: o Brasil é considerado um dos dez países que mais desperdiçam comida em todo o mundo, com cerca de 30% da produção praticamente jogados fora na fase pós-colheita. A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) estuda inclusive a criação de uma rede de instituições em torno da cadeia produtiva de alimentos no Brasil para conter as perdas e o desperdício.

Mas por que todo esse desperdício?

 Além dos danos causados pelo manuseio errado durante o transporte, sabemos que nossa cadeia de transporte é muito extensa. Mesmo depois do processo de colheita os vegetais continuam vivos, com suas reações enzimáticas e atividades biológicas ainda em funcionamento. Como as frutas e hortaliças precisam de energia para essas atividades, suas células continuam respirando. Uma vez colhidos, ou seja, separados de suas fontes de nutrientes (solo e/ou planta-mãe), os produtos têm de gastar suas reservas orgânicas (como açúcares e pigmentos, por exemplo) para respirar, acelerando assim seu amadurecimento e envelhecimento.

A este processo, que segue o amadurecimento dos vegetais, dá-se o nome de senescência. Porém, embora esse seja um processo irreversível e geneticamente programado, não é só o metabolismo da própria fruta ou hortaliça que o influencia: agentes externos, como microrganismos depositados em suas superfícies, podem atuar como verdadeiros parasitas e acelerar consideravelmente esse processo!

Contaminada por fungos ou bactérias, os tecidos da fruta que já seriam naturalmente degradados, decompõem-se ainda mais rápido devido à procura desses invasores por nutrientes neles presentes, principalmente açúcares. Produtos maduros atraem maior atenção dos microrganismos, devido a grande disponibilidade dos açúcares e também água livre – quanto mais o vegetal amolece, mais água é liberada pelas células. Essas bactérias e fungos além de penetrarem no tecido do vegetal, migram facilmente pelo ar. Se as frutas estiverem em contato, a passagem e consequentemente o apodrecimento são mais rápidos.

Confira uma matéria da GaúchaZH que destaca formas de conservação de diferentes alimentos: https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/campo-e-lavoura/noticia/2019/07/aprenda-a-armazenar-frutas-e-verduras-em-casa-cjxp189zo05kp01o995uvnvgl.html

Como a Bodout pode ajudar? 

Como vimos, a umidade é uma das vilãs da conservação de frutas e vegetais. A sílica gel ajuda nessa parte, confira um vídeo de como utilizar Bodout: https://bodout.com.br/home/usar/