Novo coronavírus: sintomas, transmissão e prevenção

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on skype
Share on telegram
Share on email

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China e provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19). Logo após, a doença saiu da China e se espalhou pelo mundo.

Saiba as principais informações sobre a doença: 

Sintomas do novo coronavírus (COVID-19)

Os sinais e sintomas do coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. 

Os principais são sintomas conhecidos até o momento são variados. Os mais comuns são: tosse (seca ou com secreção); febre (acima de 37°C) e os mais graves são dificuldade de respiração e insuficiência renal, além disso, outros possíveis sintomas: dores no corpo; congestionamento nasal; inflamação na garganta e diarreia.

De acordo com uma análise da OMS baseada no estudo de 56 mil pacientes, 80% dos infectados desenvolvem sintomas leves (febre, tosse e, em alguns casos, pneumonia), 14% têm sintomas graves (dificuldade em respirar e falta de ar) e 6%, quadros críticos (insuficiência pulmonar, choque séptico, falência de órgãos e risco de morte).

Os grupos de risco da doença que tem uma possibilidade maior para desenvolver sintoma mais graves são: idosos; pessoas com doenças respiratórias, como asma e bronquite; fumantes; diabéticos; hipertensos e, também, pessoas com HIV.

Como o novo coronavírus é transmitido?

Por meio de três formas: vias respiratórias, pelo ar e por gotículas provenientes de espirros e da fala de indivíduos infectados; contato físico, quando essas gotículas com o vírus alcançam mucosas do olho, nariz e boca por meio de beijos e abraços, mas também, contato de superfícies contaminadas, quando essas gotículas com o vírus ficam depositadas em locais como um corrimão ou uma maçaneta, e depois entram em contato com mucosas do olho, nariz e boca.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência e
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Confira um vídeo do Dr. Drauzio Varella em que ele explica como lavar as mãos: https://youtu.be/rsQlyIwetsE

Sobre o isolamento voluntário (ficar em casa o máximo possível) existe 2 materiais bem interessantes: um vídeo de Atila Iamarino, biólogo, pesquisador e comunicador científico, falando sobre o porquê o isolamento  é importante: https://www.youtube.com/watch?v=Y10vCOXxtds   e uma matéria especial do Washington Post sobre o contágio: https://www.washingtonpost.com/graphics/2020/world/corona-simulator/

Como é feito o tratamento?

Não existe tratamento específico contra a Covid-19, mas os pacientes infectados recebem uma medicação para aliviar os sintomas. Ibuprofeno, corticoides e aspirina não devem ser usados por quem estiver infectado pelo novo coronavírus.

Segundo o Ministério da Saúde, o tratamento indicado é repouso e consumo de bastante água. Antibióticos não devem ser usados, segundo a OMS, por serem capazes de combater somente infecções bacterianas, não as virais como no caso do coronavírus. As medidas adotadas, portanto, para aliviar os sintomas são: medicamentos para dor e febre (antitérmicos e analgésicos) e umidificador no quarto ou banho quente para aliviar a dor de garanta e tosse

Estou com suspeita de infecção por coronavírus. Como devo proceder?

O ministério ressalta que as pessoas podem ou apresentar ou não febre. O hospital deve ser a última alternativa, quando o caso estiver mais grave. A partir disso, se informe com a secretária de seu município para saber quais números ligar caso tenha suspeita do novo coronavírus.

A pessoa que não passar pelo teste para confirmar se contraiu ou não o novo coronavírus mas apresentar os sintomas deve permanecer em casa e em isolamento social por sete dias e não sair em hipótese alguma.

As pessoas que tiveram o diagnóstico confirmado devem ficar em casa em isolamento, mas também, os que não estão com o diagnóstico devem se manter em casa o máximo de tempo possível para não correr o risco de se infectar pelo coronavírus

O indicado é sempre evitar aglomerações.

Quando for preciso sair de casa, tente manter, portanto, pelo menos 1,5m de distância das demais pessoas. Esta medida diminui os riscos de infecção.

Confira o levantamento dos casos de coronavírus no Brasil pelo G1: 

https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/03/19/casos-de-coronavirus-no-brasil-em-19-de-marco.ghtml