Sneakerheads

Saiba tudo sobre os sneakerheads, os colecionadores de tênis

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on skype
Share on telegram
Share on email

O termo sneakerheads é usado para se referir aos adeptos da cultura urbana sneaker, “do inglês tênis”. A maioria dessas pessoas são jovens do sexo masculino que têm uma grande admiração por tênis. Mas não qualquer tênis, eles têm que contar uma história e representar um tipo de personalidade específica.

Alguns são colecionadores de tênis e outros são artistas que personalizam as suas peças. Os sneakerheads são aficionados por aqueles modelos de tênis com pouca tiragem, que são praticamente exclusivos. Isso porque, quanto mais raros, mais valiosos eles são.

A cultura sneaker nasceu nos Estados Unidos e se espalhou pela Europa na década de 80. Nos anos 90 e 2000, o termo sneakerheads se espalhou pelo mundo todo.

No Brasil, os primeiros sneakerheads surgiram em meados da década de 1990. Contudo, ainda era uma cultura pouco explorada no país.

Inicialmente, os tênis usados por sneakerheads foram criados com o objetivo de atender as necessidades de atletas de esportes específicos, como, por exemplo, o basquete e o tênis. Entretanto, depois de serem expostos a grande mídia por meio de grandes nomes desses esportes, eles acabam sendo sonho de consumo de muitas pessoas.

Dessa forma, foram incorporados ao vestuário de milhões de adeptos ao mundo dos calçados e aos amantes dos tênis de alto estilo.

De onde surgiu o fenômeno dos sneakerheads?

Quando grandes marcas como Nike e Adidas perceberam o fenômeno, deram início ao lançamento de produtos com edições limitadas ou exclusivas. Isso estimulou os consumidores apaixonados por tênis a adquirirem calçados bem mais raros e caros.

Esse processo iniciou-se nos anos 80. Contudo, atualmente, existem lojas especializadas em vender as edições de lançamento das marcas famosas. Ou seja, lojas que vendem tênis quase exclusivos para colecionadores.

Os tênis confeccionados com materiais exóticos ou de valor elevado são os mais disputados pelos sneakerheads. Os modelos exclusivos, com pouca tiragem ou com histórias curiosas, são os que possuem os valores mais elevados.

A customização dos tênis aqui no Brasil cresceu bastante nos últimos tempos. Isso ocorre paralelamente à cultura sneaker. Em especial, entre aqueles que não possuem grandes somas de dinheiro para investir dinheiro em tênis. O brasileiro acabou aproveitando o artesanato e as pinturas para estar na tribo dos sneakerheads à sua própria maneira.

Quanto um sneakerhead é capaz de gastar?

Os colecionadores de tênis não medem esforços para conseguir possuir os modelos mais exclusivos do mundo. Portanto, para isso, muito investem verdadeiras fortunas. Os tênis de ouro, cravejados de diamantes ou que ficaram na história do basquete, estão entre os modelos mais caros do mundo.

Para que esses calçados acumulem valores astronômicos, eles devem pertencer a uma edição muito limitada. Ou apresentarem customizações únicas ou mesmo possuírem uma história fantástica.

Vamos mostrar para vocês alguns dos tênis mais raros e caros do mundo. Confira:

Nike Moon Shoe

O tênis mais caro do mundo é o Nike Moon Shoe. Desenhado pelo cofundador da Nike, Bill Bowerman, especialmente para as Olimpíadas de 1972. Esse modelo é o que se pode chamar de exclusivo. O seu solado foi feito por meio de uma máquina de waffles.

O modelo foi leiloado em julho de 2019 e o comprador foi um colecionador chamado Miles Nadal, que pagou a quantia de US$437.500.

Converse usado por Michael Jordan

Como todos sabem, Michael Jordan construiu um império por meio de sua parceria com a Nike para criar os Air Jordans. Contudo, o tênis mais caro associado ao grande atleta é da marca Converse. Esse modelo foi usado pelo próprio Jordan nos Jogos Olímpicos de 1984. Isso quando os Estados Unidos levou a medalha de ouro no basquete.

Com essa história única e po ter sido utilizado pelo atleta durante uma vitória nas Olimpíadas, o tênis foi leiloado 190 mil dólares.

Buscemi 100 MM Diamond

Criado pelo designer Jon Buscemi, o 100 MM Diamond apresenta detalhes em ouro 18 quilates. Além disso, é cravejado de 11.5 quilates de diamantes, que decoram a extensão do modelo de cor branca. É um modelo raro e lindo, mas ele é para quem possui 132 mil dólares à disposição.

Air Jordan 12 (Tênis da Gripe)

Esse é um tênis com muita história para contar. Justamente por isso, tem um valor tão alto. Em um jogo entre o Chicago e o Utah, em 1997, Michael Jordan estava gripado. O atleta estava com dores, exausto e desidratado, mas mesmo assim ele continuou na partida e fez 37 pontos para o seu time.

Por ter sido usado nessa partida, o tênis foi vendido por nada menos que 104 mil dólares.

Air Jordan 12 OVO (Drake Edition)

A gravadora canadense fundada pelo rapper Drake, a OVO Sound, possui uma linha de vestuários chamada de OVO Clothing. Portanto, essa linha colaborou com diversas marcas e através de uma parceria certeira, criou o Air Jordan da Nike.

Durante um jogo de basquete, Drake presenteou um fã com o modelo Air Jordan 12 OVO. O sortudo acabou vendendo o par de tênis por nada menos que 100.000 dólares.

Hidrólise: o grande inimigo dos sneakerheads

A hidrólise é um processo que pode ocorrer nos tênis quando eles são expostos a grande umidade. Principalmente quando são armazenados em condições impróprias. Então, com isso, a hidrólise acabou sendo o grande inimigos dos sneakerheads, pois podem destruir coleções inteiras de tênis.

A deterioração dos materiais ocorre por conta da ação química da água. Que não precisar ser necessariamente líquida, basta estar o ar. Ou seja, através da própria umidade do ar, seus tênis podem ser prejudicados. Portanto, todo sneaker deve ficar atento com essa questão para não ter prejuízos financeiros e emocionais.

Sílica gel para evitar o processo de hidrolise

Com uma coleção tão rara e especial, faz-se importante tomar certos cuidados. Na hora de armazenar os tênis, é importante verificar se os calçados não ficarão expostos a algum tipo de umidade. Isso porque, como explicamos, a umidade pode ajudar no processo de interiorização dos calçados, acelerando o processo de hidrólise.

Todo sneakerhead que ama sua coleção deve ter uma quantidade considerável de sílica gel a sua disposição. Pois essa é uma ferramenta indispensável para garantir a durabilidade dos seus tênis. A sílica gel absorve a umidade dos ambientes e materiais. como também, protege toda a sua coleção de diversas formas.

Seja você colecionador ou vendedor de tênis, é importante saber armazená-los. Sempre que for guardar os calçados, coloque junto a eles os sachês de Sílica Gel Bodout! Portanto, com eles, não haverá acumulo de umidade e os tênis terão muito mais vida útil.

Cadastre seus contatos e receba dicas e promoções

Iniciar chat
Precisa de ajuda?
Olá, podemos te ajuda?